Sustentabilidade em Projetos de Concreto Armado e Protendido - EVEHX
  41. 3133-3000    
  evehx@evehx.com
 
     
Sustentabilidade em Projetos de Concreto Armado e Protendido

No atual panorama, a construção civil tem a seu dispor uma ampla variedade de tipologias estruturais de aplicações viáveis nos modelos usuais de edificações de múltiplos pavimentos. Paralelamente a esse aspecto, cada vez mais, destaca-se a busca pela sustentabilidade, ou seja, a utilização de forma racional dos recursos naturais existentes visando a minimização de impactos ambientais em decorrência da atividade humana. Para o setor em questão, entenda-se redução de desperdícios, caracterizados por perdas evitáveis ao longo das etapas de projeto e de execução, sendo necessário, para tanto, o estabelecimento de uma maneira sistematizada de busca pela otimização nos resultados.

Segundo o vice-presidente do Ibracon, Julio Timerman, “a cadeia produtiva do concreto se engaja nesta verdadeira cruzada de sustentabilidade e de manutenção dos recursos naturais. Hoje em dia, com as novas tecnologias e com a reciclagem de insumos, o setor tem avançado nesta área, principalmente quando respeita os aspectos de sustentabilidade inseridos nas normas técnicas”

Desperdício, despesa e poluição. Esses são alguns dos problemas possíveis de serem resolvidos com o reaproveitamento de determinadas matérias-primas, por vezes consideradas dispensáveis quando aparentam ter perdido sua utilidade. Quer um exemplo? Um dos melhores é o plástico reciclado que, quando empregado, por exemplo, como fôrmas para lajes nervuradas, comprova o quanto pode ser útil, funcional e versátil.

Juntamente com ele, está o chamado concreto protendido, que faz uso da técnica de protensão não-aderente e permite racionalização e resistência. Ambos os métodos construtivos, ambientalmente vantajosos, podem ser aplicados em projetos residenciais, públicos, corporativos e comerciais, provando suas vantagens não só para o meio ambiente, mas para a economia e a arquitetura verde.

“A engenharia busca alternativas para construir estruturas mais resistentes e esbeltas, economizando recursos. Isso também é sustentabilidade. Foi assim que aconteceu no período da Segunda Guerra Mundial, quando o concreto protendido permitiu um grande salto para se construir grandes estruturas. A crise influi, mas temos que aproveitar esta situação para nos sobressairmos nos aspectos técnico e econômico”, diz Timerman.

Economia financeira, obras mais rápidas e menos impactos ao meio ambiente são as qualidades que mais chamam a atenção ao concreto protendido quando o assunto é sustentabilidade. A principal vantagem está na redução de cerca de 35% do consumo de aço e concreto para as estruturas, além de proporcionar maior rapidez e eliminar em quase 90% o uso de madeira nas formas.

A segurança das edificações construídas com concreto protendido é ponto que merece destaque. As características e normas aplicadas garantem a qualidade e proteção das obras.

A busca pela sustentabilidade na engenharia civil engloba uma série de procedimentos em que se busca o uso racional dos recursos para mitigação do impacto ambiental. Uma visão global da edificação é fundamental, desde as etapas iniciais de concepção estrutural. No entanto, é na etapa de projeto estrutural que são realizadas as análises para cada solução tecnológica em estudo, permitindo a avaliação prévia de resultados de acordo com critérios de interesse.

 

Fontes: American Society of Civil Engineers (ASCE)Portal TEM Sustentável / Portal Itambé

Vibe Studio